Setembro Amarelo: um mês para viver bem o ano inteiro. - IAP - Educação à Distância
20/09/2018 - 6:04

Setembro Amarelo: um mês para viver bem o ano inteiro.

Busca

IAPNEWS

Tags

Para se viver bem, todo ser humano precisa de certas condições básicas, como: moradia, comida, convívio social, saúde, amor, e por aí vai. Essas são as necessidades básicas que precisam ser supridas para que uma pessoa possa ser feliz. Mas existe uma condição que, por mais que se tenha tudo isso diariamente, a felicidade pode ir por água abaixo. Ela se chama: depressão. Sim, nós precisamos falar sobre isso.

Segundo a OMS, Organização Mundial da Saúde, a depressão afeta cerca de 322 milhões de pessoas em todo o mundo. O Brasil, segundo o estudo, é o país com mais casos de toda a América Latina, 5,8% da população brasileira sofre com esse mal. Sentimentos de inutilidade, angústia, desesperança, ansiedade, tristeza constante são apenas alguns dos efeitos da depressão. Por causa desta doença, muitas pessoas estão cometendo suicídio.

Para combater a depressão, e cada vez mais pessoas possam viver bem, no ano de 2015 nasceu, pelas mãos do Centro de Valorização da Vida, o Setembro Amarelo. Um mês dedicado totalmente à conscientização e ao combate ao suicídio. Continue lendo e saiba mais sobre essa campanha que salva vidas.

 

A origem da cor e do mês

A cor amarela foi escolhida para representar o movimento, segundo a Associação Catarinense de Psiquiatria, por causa da história do jovem americano Mike Emme. Aos 17 anos, em 1994, ele tirou sua própria vida em um acidente de trânsito. Em seu funeral, amigos e familiares distribuíram cartões com fitas amarelas, que era a cor de seu carro, e mensagens de apoio para quem mais pudesse estar sofrendo do mesmo mal que ele, a depressão.

Pensando nisso, a família do rapaz iniciou uma campanha de prevenção ao suicídio “fita amarela”.  A fim de que mais pessoas possam receber a ajuda necessária para combater este mal. Viver bem é o maior objetivo.

O mês de setembro foi escolhido porque, desde 2003, a IASP, Associação Internacional para a Prevenção do Suicídio, junto a OMS e a Federação Mundial para a Saúde Mental, definiram o dia 10/09 como o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Um dia totalmente dedicado a promover ações a nível mundial. Para cada vez mais pessoas fiquem livres deste mal e possam viver bem.

Uma questão de saúde pública

No Brasil, o suicídio já é considerado uma questão de saúde pública. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o país está em oitavo lugar no mundo em número de mortes por essa causa. Em 2012 foram registrados 11.821 casos, sendo 9.198 homens e 2.623 mulheres. Infelizmente, este número não para de crescer.

Em todo o mundo, a maior causa de mortes, para jovens entre 15 e 29 anos,é o trânsito e, logo em seguida, o suicídio. A OMS ainda afirma que, para cada tentativa fatal, outras 20 não obtiveram êxito.

Falar é o melhor caminho para se viver bem

Na maioria das vezes, quem sofre de depressão guarda isso para si. Ela começa se afastando das pessoas, perdendo o gosto pelas coisas que antes gostava de fazer, excesso de culpa, insônia e por aí vai. Estes são os sintomas silenciosos desta doença que assola milhões de pessoas.

Por isso, o slogan da campanha Setembro Amarelo do ano de 2018 é: Falar é a melhor solução. Para que, por mais difícil que seja, essa pessoa consiga pedir ajuda da família, dos amigos, de quem for. Este é o primeiro passo para que ela possa se livrar deste mal e volte a viver bem.

Hoje existem vários meios de se pedir ajuda. Um deles, que se tornou gratuito em 2018, é o telefone 188. A pessoa pode ligar de qualquer lugar, seja telefone fixo ou celular, sem pagar nada. Quem atende é o Centro de Valorização da Vida, e através desta ligação ela pode desabafar, conversar, se aliviar. Tudo para tentar evitar o suicídio. Em 2017, este número recebeu 2 milhões de ligações.

Vista o amarelo e ajude você também

Muitas vezes alguém próximo pode estar sofrendo deste mal em silêncio, por isso fique atento aos pequenos sinais e, ao menor sinal de comportamento depressivo, ofereça ajuda. Ela não quer chamar sua atenção, mas sim pedindo sua ajuda.

A oportunidade de salvar uma vida pode estar em suas mãos. Os número estão aí para nos mostrar o tamanho da seriedade deste assunto. Por isso, leve a sério. Vamos juntos lutar contra o suicídio e trabalhar para que mais pessoas possam viver bem.

Receba todos os nossos posts em seu e-mail. Faça seu cadastro aqui embaixo e fique por dentro de todas as nossas matérias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up